Friday, February 08, 2008

Miragem da Alma

As notas dedilhadas no silêncio com a Alma pousada no resguardo da parede, rasgam os portões sem ouvidos aninhando-se à possuidora melancolia das miragens. Transbordam os olhos do infinito para as mãos abraçadas. Viagem que o espelho esquece, viragem que o tempo humedece.A solidão ondula em cicatrizes sem o passado aconchegante, nem o futuro talhante. Momento de paz infernal tornado reflexo da própria matéria que se devora.
(Entre as teias duma plateia feminina)

5 comments:

Fragmentos Culturais said...

Um texto diferente certamente!

Hum! '...teias duma plateia feminina'...

Abraço

Vampiria said...

aconchegante é coisa que nenhum passado é... beijo

DarkViolet said...

Fragmentos Culturais:

Entre muitas fotos, modos de escrever e palavras soltas.


Vampiria:

Neste caso para mim era aconchegante. O post é um retrato por palavras duma foto dum pedinte.

Twlwyth said...

Fazer das miragens doces poemas.

DarkViolet said...

Twlwyth:

Duma criança fazer um embalo saboroso, cheio de Amor