Thursday, September 23, 2010

Outono Lunar

Tenho a folha do orvalho na minha mão. Sinto o castanho a entranhar as danças neste toque subtil que entretêm, formas belas dos pingos que a natureza oferece num cálice. O vinho balançar numa mistura contagiante faz escorrer o resto do licor das brumas para o limiar das faíscas suaves, enquadradas no equilíbrio. Telas tecidas na forma abrupta do assobio, tão lentamente embriagante que desperta os patamares de vitrais.
Eclipses de nuvens brotam em salpicos, tudo à vista ganha uma magia meditativa da Alma, voos tão penetrantes que a Lua torna o seu ardor um ninho de chamas. A flutuação chama pelos elementos dos feitiços: os cogumelos, os castanheiros, os riachos, as gotas, o manto de folhas incandescentes, a dança do vento, o sussurro dos pássaros, o escutar do murmúrio que os galhos orvalhados polvilham o manto, o odor intrínseco do próprio Ser…
Sensibilidade do figo que balança no perfume da figueira tem o zumbido dum fantasma, percorre o Ser na permuta de adormecer nas suas profundezas Outonais.

7 comments:

Fatima said...

Bonita postagem. Eu pessoalmente acho que a luz do outono é maravilhosa...eu chamo-lhe a estação da alma.

Beijos
Fatima

A. Reiffer said...

Muito lirismo aqui! Belo texto!

Aмbзr Ѽ said...

texto perfeito... imaginar este outono foi maravilhoso.

http://terza-rima.blogspot.com/

Mr. Lynch said...

DarkViolet;
Mais um texto muito belo.
O Outono é a minha estação predileta, mas jamais a conseguiria definir com tão belas palavras.

Miosotis said...

... como gostaria que a luz que se desprende das palavras e as tonalidades 'fixadas' na imagem se reflectissem neste outono brumoso :(

Daisy Libório said...

conseguiu, com certeza, se apossar para si do espírito do outono: o verde acastanhado nos entra pelos poros e nos torna tão vivos quanto suas palavras...
lindíssimo!
bjs

DarkViolet said...

Fatima:

É um nome que tem imensa profundidade. é uma luz intensa mas ao mesmo tempo é submersa, cria cores no baloiço do vento. Sim, é magnífica.


A. Reiffer:

É uma forma de transmitir apesar do inconcreto consegue-se voar pelas palavras até chegar a um sentimento aglomerado no Ser. Obrigado



Aмbзr Ѽ:

Cada Outono é único, basta que o Ser o saiba desfrutar


Mr. Lynch:

Já somos dois. Consegues sim, deste que o teu interior assim o queira. Quando se gosta o Ser sabe transmitir. Obrigado


Miosotis:

A bruma é um dos principais condimentos do Outono. Ela tece o que o resto impregna. Podes pegar na luz e fazer com que as folhas dançem com ela, também não deixa de ser maravilhoso


Daisy Libório:

Tusdo se mistura, é uma das belezas do Outono. A vida geme e consegue esculpir atela das alucinações, ardor de faíscas