Saturday, May 03, 2008

Borbulhar

Quando a navalha penetrar o fumo dentro do ventre, oscilará a memória do desfalecimento precoce. Uma brasa a tremer, borbulhante de encantamento. Assim o dedilhar será vapor esquecido

A fuga dum abismo será o ventre.

A melodia da treva é o fumo.

A viagem do veludo foi a navalha.

3 comments:

Fragmentos Culturais said...

... muito sangue para mim, 'Dark_'
Eu sei, tudo linguagem metafórica, eu sei, mas...

No entanto, gostei desta sinestesia: '...A melodia da treva é o fumo...'! Muito bonita, acredita!

Sensibilizada pelo 'roxo' olhar poisado em 'fragmentos'!

Twlwyth said...

O borbulhar da água que evapora.

Love this song. :)

DarkViolet said...

Fragmentos Culturais:

Será tudo linguagem metafórica? LOL...Tudo evolui, da navalha para o fumo e depois para o ventre.


Twlwyth:

E quando ferve sem cessar, formando bolhas de levitação. Aí se o dedilhar for magia o ventre trará felicidade.