Wednesday, August 19, 2009

Sopro da Figueira

Existe um sopro dentro do odor da figueira, interior íntimo da corrente inalada no sufoco do tempo. As memórias dos insanos cantam com as cordas esticadas dos figos a canção dos dias afogados. Cada gota a ser sorvida num intemporal de raios, mas num instante de pés para o ar, a ampulheta rebenta na caverna, e silencia o seu desassossego. Parece o milagre das tentações a ser esfaqueado no nevoeiro onde pinga o sangue, mas nos 31 açucares espalhados na Alma existe a inquietação do Outono, por isso mais vale vestir-me com as folhas, rasgar o inferno das peugadas.
Os frutos sabem atar-se uns aos outros de forma divina, os Homens é que não sabem seguir suas essências ao limite das suas vontades.

Imagem retirada da net - Autoria desconhecida

9 comments:

Aмbзr Girℓ ⅞ said...

nossa, esse fim está demais. a natureza toda é uniforme, um equilibrio.

o homem não;

Blog Suicide Virgin

♠J. کchmid♠ said...

Se as pessoas fossem como os frutos da figueira com certeza teriamos um mundo diferente, parabéns pelo blog, ganhou um seguidor, abraços
Blog Man in the Box

António Rosa, José said...

Gosto deste fruto e o texto é lindo. Abraço.

Diana Correia said...

Pois... a morte do Homem é a sua crescente perda de contacto com a natureza. Gostei.
Obrigada pelas palavras no meu blog.
Beijinho

Um Olhar said...

As palavras desnudam-te a alma...Gostei.

"os Homens é que não sabem seguir suas essências ao limite das suas vontades."

GBjo

Fatima

Fragmentos Culturais said...

... não gosto de figos, talvez um dos poucos frutos!Já que me alimento em larga maioria desses néctares naturais.
Mas a figueira é uma lindíssima árvore! E as suas folhas frondosas enaltecem as essências do verde.
Tal como o teu texto cujas palavras tocam o âmago do ser humano: a essência! Se os Homens seguissem a sua essência!

Sensibilizada pelo olhar em fragmentos!

...sempre 'percebi' que me ligavas a 'fragmentos da noite com flores', mas não devias usar meu pseudónimo! Não te faria isso :(

MagnetikMoon said...

Gosto do fruto,hmmm:)
As ramagens e as folhagens são espelhos de armações de metabolismos e suas cordas na impermeabilidade dos sentidos.

Magnetik*

DarkViolet said...

Aмbзr Girℓ ⅞:

Os Seres humanos revoltam-se com quem os criou, e muitas vezes não consegue fazer das suas vontades o seu único alimento


♠J. کchmid♠:

Teriamos um mundo consoante a doçura das silhuetas de gemidos alucinantes, o perfume de rasgar o horizonte em dedos de sensações



António Rosa, José:

O fruto é o silêncio da Alma a gritar pelo nevoeiro das gotas



Diana Correia:

Um afastamento contínuo e a única explicação é ele ter medo de olhar para dentro de si mesmo, ser a energia do infinito no íntimo de cada perfume

DarkViolet said...

Um Olhar:

Raramente a nudez das palavras consegue atingir um abrigo seguro; tenta-se.. a frase tem linhas profundas


Fragmentos Culturais:

Deverias gostar de figos para apreciar o texto com mais intensidade. aliás vou reler o texto, comendo um figo para ver se consigo ter novas sensações:)As folhas são retalhadas com a harmonia dos seus odores, agreste e doce ao mesmo tempo. Se conseguissem sua essência navegavam num mar puro; muitos não querem isso.


MagnetikMoon:

São sentidos profundos que captam as vontades das suas silhuetas. O reflexo da sua Alma são frágeis mas no íntimo solta a inquietação do Outono