Wednesday, August 05, 2009

Lua Purificadora

Descalços meus pés mergulham nos sabores da Lua, na purificação aberta dessa silhueta que arde em fogo, não parando de dançar nas chamas do desconhecido. Cada fissura penetra o eco deslumbrante das mãos atadas no cordão virgem de alcançar o inatingível espírito, voar dentro da Alma, na inconstância de absorver o que de mais íntimo sai das pétalas. Trecho da melodia que a Lua faz acompanhar suas notas, a amante de muitos prazeres eternos.

Imagem retirada da net - Autoria desconhecida

20 comments:

Isaura Pereira said...

Saudades de por cá passar ;)

Amei a imagem e o texto ;)

Jocas

VANUZA PANTALEÃO said...

Serei a primeira a entrar nessa dança?
Purificadora e intangível deusa, a lua...
Mesmo estando de férias não poderia deixar de te visitar, amigo!
Seu espaço tem a magia que necessito!!!Bjs

Um Olhar said...

Às vezes...
abraço a lua
para adormecer.
E sentir
e querer
da lua apenas
guardar
a luz
a força
e o saber.

Bjo, bom fds

Fatima

Frankie said...

É impossível ficar-lhe indiferente não é?! Especialmente quando brilha assim, redonda e imensa, como o tem feito por estas noites...

Lord of Erewhon said...

A primeira frase é um achado, mas ficaria melhor assim: «Descalços, os meus pés mergulham nos sabores da Lua».

Abraço!

VANUZA PANTALEÃO said...

É verdade, amigo, todo o segredo está em ser simples...
Um final de semana enluarado!!!Bjs

Davi Machado said...

Grande efeito tem este post!
a forma com que você descreve, como cria estas sombras é belíssima!

Lúcia Machado said...

Corpo…estranho…refeito… estranho…corpo…
…Cifras do recanto das mãos que te percorrem
Nada mais se oculta na carne rosada do pensamento
Braços envoltos nos beijos
Pernas esguias, sedosas, formam laços
...São olhos penetrantes...
Outrora distantes
Num mundo sozinho de corações ofegantes
Espaço no contrabalanço das horas em sintonia

Ao encontro do peito fechado
Estrelas eclodem na noite fria
A Lua parideira, traz do vácuo escuro
A momentânea esperança
Desliza-te no corpo a respiração da humilde alegria
Elevo-me do fundo de ti…
Num espasmo da vida…
…Sei que renasci…
E no vento, chega a palavra, que ao de leve me embalará
Abro a janela…
Perco-me no sono dos teus olhos avelã
Antes que, em mim desperte o grito da manhã

(Lúcia Machado)

ti em mim said...

adorei, fantástico mesmo =)

Mr. Lynch said...

DarkViolet;
Deliciosas palavras.
Mergulhar os pés nesse grande astro (ainda) desconhecido ao qual lhe foi atribuido tantas lendas...

Aмbзr Girℓ ⅞ said...

a lua fala conosco... não... é sua impressão sobre nós. lindissimo seu post.

Blog Suicide Virgin

A. Reiffer said...

Belíssima e intensa prosa poética.

Anjo vermelho said...

Senti falta dessas palavras que vc escreve tão poeticas e belas que deixm o dia mais claro...

estou de volta..!! pra ficar ^^

beijs enormes!!

Gothicum said...

...faço das tuas as minhas palavras...abraço

Lady DarkPain said...

Grande blog!
Gostei de te ler.

Fica bem

LDP

DarkViolet said...

Isaura Pereira:

Quase todos os estados são melancólicos, é simplesmente aproveitar os galhos eternos da Lua


VANUZA PANTALEÃO:

Todos os Seres dançam na magia da Lua, impregnar o interior com as silhuetas do seu ardor deixando o seu magnetismo voar para o magnetismo eterno


Um Olhar:

Guarda a essência que ela te transmite, viaja pelos seus labirintos na busca da insaciável magia, No abraço com a Lua terás pelo menos o fluxo da liberdade



Frankie:

Quem lhe fique indiferente não sabe a corrente da pureza. Ela faz seu ciclo amando constantemente seu percurso, partilhando seus raios numa atracção profunda


Lord of Erewhon:

;) odores sejam sempre rasgados no Luar


VANUZA PANTALEÃO:

Apanhar pigmentos puros

DarkViolet said...

Davi Machado:

Na sombra da luz do Luar existem tons de fogo, resta ter os pincéis. Obrigada


Lúcia Machado:

Belo poema escrito por ti para a Lua. Ao teres-te embalado nela, faça o Ser mergulhar em tonalidades para que "desperte o grito da manhã"


ti em mim:

Obrigada



Mr. Lynch:

Ela faz os amantes sonhar, criar o infinito, descalçar os pés e vestir os véus das silhuetas. Mais lendas virão. Obrigada



Aмbзr Girℓ ⅞:

Eal transmite magia para quem a deseja penetrar nos seus recantos mais labirinticos

DarkViolet said...

A. Reiffer:

Ceros símbolos transmitem mais néctar


Anjo vermelho:

A neblina Lunar também é bela:)



Gothicum:

A palvra Lunar, a palavra da corrente embriagada


Lady DarkPain:

Obrigada

MagnetikMoon said...

Está sempre presente,mesmo quando oculta nos seus meandros intangíveis:P

Magnetik*

DarkViolet said...

MagnetikMoon:

Para as Almas que a conseguem sentir duma forma consciente é melhor do que no inconsciente do inatingivel lol