Wednesday, November 25, 2009

Danças de Outono

Dançai folhas dentro da ventania onde estais abertas às sensações. A serenidade rompe em furacões de entrelaçados olhares para escutar os galhos a despirem-se. O orvalho do frio deixa seu manto espelhar-se, a brincar com as cores, a aquecer os últimos refugiados. Existe na mistura o contágio de ouvir os raios romperem entre as nuvens, flagelar a natureza, e saírem num descanso mórbido de preguiça. Todo o Outono se levanta, cantando múltiplas sintonias que a ampulheta não esquece.

Imagem retirada da internet

4 comments:

António Rosa said...

Gostei muito, muito. Soube-me bem ler este texto.

Desculpa-me o ter estado ausente.

Abraço.

Lúcia Machado said...

...e nós feitos plateia, absorvemos estas melodias que nos aquecem até à Alma...

Vazios e sós...nós, e os caprichos da natureza...

Gostei muito :-)

Frankie said...

São sempre deliciosos os teus Outonos...



PS: A imagem é linda :)*

DarkViolet said...

António Rosa:

A ausência faz parte do processo de aprendizagem.obrigada



Lúcia Machado:

a natureza rebola no interior, na intimidade da luz e da escuridão, na dança castanha das folhas



Frankie:

Obrigada
Na net encontra-se sempre belas fotos:)