Monday, May 14, 2007

Ribeira

As pedras chamam incertas condições climáticas, onde ecoam salpicos da ausência das árvores. Com os rasgos rasgados no monte percebe-se o culminar da rigidez que rema por curvas feitas pelas águas. Cada calhau polido pela natureza numa obra essencialmente feita ao retalho dos sabores dispersos. Nos vales as ribeiras clamam as cordas de um som puro. O repouso do olhar vira-se para lá do sonho, alcançando uma melodia ao atravessar para a outra margem. As pontes feitas ao remar das correntes...
Sinto o estremecer dentro de mim: o sol, o vento, a chuva, o granizo...Nem o próprio arco-íris escapa aos raios que saem da Alma...

9 comments:

borrowing me said...

e ecoa extraordinariamente, como sempre...
a foto é tua, calculo...
invejo, num bom sentido o teu estremecer, pois eu sinto-me adormecida por dentro...

Twlwyth said...

É cativante a fluidez desta descrição.
Falta alguém a atravessar a ponte. :)

DarkViolet said...

borrowing me:

A foto foi tirada por mim. O estremecer é algo natural. É algo que faz parte da existência. O sono acorda sempre novas tempestades;)


Twlwyth:

Pois falta. Essa pessoa meteu-se numa cruz e ficou lá esculpida eheheh

Twlwyth said...

Deve ter sido doloroso para essa pessoa e sendo assim entende-se a ausência.

DarkViolet said...

Twlwyth:

Não se pode estar na ponte e tirar ao mesmo tempo a fotografia dela mesmo :D poder até se pode ..LOL

Twlwyth said...

Seria uma perspectiva demasiado complicada. lol Está melhor assim.

MagnetikMoon said...

A ponte...mas parece-me mais interessante correr livremente pelos campos,até porque a ponte pertence ao mesmo enquadramento...

DarkViolet said...

MagnetikMoon:

É dificil captar tudo numa imagem. Fartei-me de correr pelo campo..Se corri....ehehehehehhehe ( Fui cercado por animais ferozes que me queriam devorar todo LOL - esta última parte estou a brincar)

MagnetikMoon said...

É uma óptima sensação de Liberdade.LOOL grrr lol