Monday, June 01, 2009

Galhos de Outono

A gratidão do deambular pernoita nas fábricas reconstruídas das brincadeiras eternas, alcançar a rapidez das fontes abençoadas numa corrente brutal a alcançar os sabores. O refúgio da viagem são os balões entretidos, o sopro dos cânticos são os galhos dançantes.
O Pequenote orvalha sorrisos no infinito do dia, espírito de Outono.

9 comments:

Gothicum said...

...no Outono dá-se o equinócio em que os dias são iguais às noites...era tão bom que todas as crianças também fossem com este equinócio...isto é, vivessem todas em paz e harmonia...que fossem todas filhas do Universo e do Orvalho que cai neste Mundo...Abraços

Lúcia Machado said...

...Obrigada pela vista :-)

Gostei do que li por aqui, identifiquei-me bastante...

Voltarei mais vezes :-)

Willy Antoni Abreu Oliveira said...

obrigado por passar no Ipsis Verbis.
Saudações.

AnaLuísa said...

wow :o

tu brincas de tal forma com as palavras que elas parecem a coisa mais fácil para ti.. gosto dos teus textos. vou passar mais vezes por aqui (:

e obrigada pelo comentário. *

ti em mim said...

e o estalar das folhas quando as pisamos (:

gostei do blog =)

Frankie said...

Como pode ser agradável (re)encontrar o Outono em pleno Junho... :)

Beijo grande*

DarkViolet said...

Gothicum:

Também se houver dentadas, não fas mal:)No orvalho podiam transmitir mais sentimentos, e daí serem o infinito dos galhos dançantes


Lúcia Machado:

Obrigada pela leitura e visita


Willy Antoni Abreu Oliveira:


Obrigada!



AnaLuísa:

De nada. As palvras forma feitas para serem misturadas e verificar se provocam ou algo na Alma. Neste dia da criança se isto se verificar não se estranha


ti em mim:

As folhas de outono são belas, sorrisos da Alma provocadas pelo sopro do deambular


Frankie:

O Outono é sempre belo, mesmo que seja nesta altura. A mistura das folhas do Outono são canticos a pingar no mundo infantil

MagnetikMoon said...

Ich kenne den Weg :) hehe
Sorver o Espírito que sopra as fráguas e descobrir a língua prateada das fontes enigmáticas será sempre tarefa cintilante:P

MagnetiKiss*

DarkViolet said...

MagnetikMoon:

O Outono no Verão tem a loucura na palma da mão, quando a criança sorve o destino nos sulcos do quotidiano mais além vai