Friday, June 12, 2009

Trilho do Crescimento

No quintal dos feijoeiros o relógio aponta os ponteiros para o lado direito, entrelaçam as flores no remoinho dos troncos cobertos de frutos, pinga a doçura acolhedora da rodriga. Nos trilhos feitos em desalinho da enxada, calmo desfolhar da água pernoita no olhar astuto de entranhar seu licor. Afunda em salpicos demorados ou esvai-se juntamente com os raios atormentados, enquanto o crescimento regozija a partilha da eternidade.
No recanto o pipo aguarda a semente do seu néctar, envolvido na dormência efervescente do êxtase perturbado. Trepar na delícia do prazer que os lábios irão ritmar esse pulsar num imaculado resplandecer das misturas.

8 comments:

VANUZA PANTALEÃO said...

"...imaculado resplandecer das misturas..."

Darkviolet, com certeza, esse espaço resplandece e nos envolve.

Como aprecias os cavalos (nós apreciamos) estamos com alguns bons exemplares no nosso post que abre "as porteiras do sertão brasileiro".

Essa "Chuva Rasgada" goteja nas nossas almas.

Grande abraço!!!

Um Olhar said...

Brilhante estas palavras que nos deixas ler, palavras de pura magia que nos inebriam os sentidos...

GBjo

Fatima

Lúcia Machado said...

...Sensações e misturas crescentes, são os que as suas palavras nos trazem...

Gostei das metáforas e da forma "nua e crua" com que descreveu este seu trilho do crescimento :-)


Obrigada pela visita

DarkViolet said...

VANUZA PANTALEÃO:

É preciso envolver o tempo, ele não pára. O cavalo é um Ser único, voa dentro do interior do véu. As gotas da chuva rasgam quem as sente


Um Olhar:

A magia é necessária em cada acto do Ser. Os sentidos agradecem as viagens pelo crescimento


Lúcia Machado:

o crescimento e o ritmo do compasso, tudo envolve, capta-se as sensações, deixa-se voar o Ser.
A vista a envolver as palavras, assim se constrói a metáfora

Gothicum said...

No tempo existe uma infinidade de tempos próprios para colher, cheirar, provar, adocicar a vida...é só escolher as horas certas! Abraços

DarkViolet said...

Gothicum:

Não será as horas que nos escolhem? muitas vezes o conceito no centro não consegue ter sustentação para aguentar todos os pontos adversos. O crescimento ocorre no seu processo natural

MagnetikMoon said...

O trilho dos ângulos escondidos pela temperatura avançam na iluminura, sente a maresia a entranhar... :)

Magnetik*

DarkViolet said...

MagnetikMoon:

As horas andam trocadas, o crescer está a ficar embriagado, por isso o feijoeiro evolui dentro de um pipo de números