Thursday, June 25, 2009

Pés Descalços

Os pés são delícias de chamas, rendilhadas nas erupções imparáveis dos turbilhões, no fogo salpicado de formosos tecidos, eles cavam toques de demência numa bússola serpenteada de labirintos. O trapézio do seu movimento gira em torno de odores profundos, iluminações de películas assombradas pelas sombras duma aflição de ternura. Símbolo interior de folhas moldadas com o sopro do orvalho.

Imagem retirada da net

21 comments:

Um Olhar said...

Outro excelente texto...Mais outro no meio de tantos outros fantásticos!
Eu pessoalmente, prefiro os pés descalços, os sapatos invariávelmente apertam-me.He...He!

Bjo

Fatima

As Chamas do Fénix said...

Amigo...

Esses pés...essas raizes flutuantes que nos ajudam a caminhar...

Uma Grande Chama para ti...Abraço

Alisson da Hora said...

O melhor dos teus "fragmentos" (se assim podemos chamá-los) são as imagens, sempre... sem contar o trabalho meticuloso da linguagem...

abraços

Anjo vermelho said...

Não consigo entender como vc consegue encaixar as palavras destas maneiras algo sombrio de palavras "loucas"
descreve de forma ... ahh só sei que fico adimirando.!

bom fds!! e parabens mais um vez pelo talento.
beijos

Supernatural said...

Muito bom trabalhou perfeitamente com as palvras em torno da imagen deu uma nova visão e varias interpretaçoes. adorei!!

abraços bom final de semana!!

Lord of Erewhon said...

Falta o feijão branco... :)

Fragmentos Culturais said...

... como misturas as palavras com tanta arte e sensibilidade! Um texto lindo!

Os pés sim, esses que nos 'agarram' à terra, ao humus, que nos equilibram nesta nossa viagem 'temporal'!

Teu esboço?

Bom fim-de-semana!

... sempre atento, sempre amistoso!
Um beijo

... bom concerto ontem à noite na CS ao ar livre! Fabuloso pela miscigenação!
Um maestro 'cópia' de Michael Jackson...

AnaLuísa said...

os pés que nos levam por infinitas aventuras, deixando marcas nos nossos percursos e também sendo eles os mais martirizados por certas escolhas nossas.

(o desenho está muito bom. não sei se foste tu que o fizeste...)

Äмbзr Gïrℓ ⅞ said...

nunca li nada parecido, e uma descrição tao ampla e perfeita.

amei esse blog.. voltarei!

Blog Suicide Virgin

Gothicum said...

...e massagens nos pés...pelas mãos de uma ninfa dos vales dos sonhos! Nesta altura até consegues cheirar o aroma dos anoiteceres tardios! Boas caminhadas!

DarkViolet said...

Um Olhar:

Quando os pés estão em contacto com a nudez conseguem transmitir as sensações do orvalho
Obrigada


As Chamas do Fénix:

São mesmo raízes, tão pentrantes que sulcam a terra em sussurros penetrantes, demendo numa bússula sem retorno


Anjo vermelho:

As palavras tem o seu tempo inconstante, seu movimento abstracto do qual interressa muitas vezes o deambular do sopro.
Obrigada
Bom fim de semana


Supernatural:

Por acaso foi o contrário. A imagem é que tem de trabalhar em torno das palavras, ela sozinha conseguirá encontrar o trilho


Lord of Erewhon:

Onde?:)

DarkViolet said...

Fragmentos Culturais:

Há alguns maestros das borboletas conseguem fazer uma magia mais elaborada. Apesar de tudo acho que elas fazem muito mais do que essa ligação, conseguem levar fogo ao turbilhões.
Obrigada
CS? é casa serralves?!Tentei verificar o concerto que disseste mas não encontrei nada


AnaLuísa:

São uma companhia envolvente a rasgar as sombras das simbologias. Livros com escrituras muito para além da pura imaginação


Äмbзr Gïrℓ ⅞:

Há quem diga que tudo foi inventado por isso alguém já escreveu desta maneira:)
Obrigada


Gothicum:

Nem fales sobre isso ou senão faço um texto erótico sobre os pés, uma mistura de toques com o licor da loucura:)

Lord of Erewhon said...

Falta sempre... Precisas de te alimentar, pá! JAJAJAJAJAJA!!!

Vai mas é a'O Bar do Ossian e descarrega Magnifiqat... (na caixa de comentários).

Abraço!

DarkViolet said...

Lord of Erewhon:


Irei lá para ver se faço algo ilegal. Quanto ao som é agradável sim. Não sei quem tem maior barriga:)

Lord of Erewhon said...

Desculpa lá, eu sou muito elegante! :)

DarkViolet said...

Lord of Erewhon:

Se o olhar matador sincronizar com o machado, concordo plenamente:)

Lord of Erewhon said...

;)

Vai a'O Bar ouvir Eye of Noctum...

Sérgio O. Marques said...

Gostei dessa ideia de "aflição de ternura". Sim, porque a sombra do que foi poderá mesmo iluminar películas assombradas.
Considero os pés uma ligação algo animalesca da qual somos tentados a fugir sem sucesso pois não nos adianta correr.

DarkViolet said...

Sérgio O. Marques:

Os pés são uma metáfora profunda; são raízes, são veias que ligam e desligam numa inconstância permanente, conseguem ser sombra de galhos...de certa forma "animalesca", selvagens

MagnetikMoon said...

Os pés que sentem a terra húmida e depois sobrevoam as planícies como garras divinas.

Magnetik*

DarkViolet said...

MagnetikMoon:

os pés consomem raízes de orientações, perfis carregados de magia para saltitar no sopro do orvalho