Friday, February 23, 2007

Contido Estrondo

Tudo se recolhe e acolhe...
Calor frio em gelo quente
Vazio despido vestido consentido
Sentimento contido

Imensidão transparente
Ausente sensação
Transbordar num reflexo
Aperto sufocante que chove na palma da mão

Gemido ouvido corrido
Corpo perfumado esfumado
Caixa de musica
Melodia unica...

Duende



















Sinto falta das pétalas a caírem em simultâneo.

8 comments:

missixty said...

Quando já nada se espera, nada faz falta, mas tudo faz sentido!

Ariel d'Angouleme said...

não sei explicar ao certo o que visiono...
Um muito que pouco se mostra...
Um tudo que nada revela...
Gostei...

Abraço...

DarkViolet said...

missixty:

Deste que se consiga suspirar tudo faz sentido.


Ariel d'Angouleme:

A imagem diz muito daquilo que pinga nas mãos

Anonymous said...

A imagem é deveras bela.. o arco iris da esperança.. o sol apos o pingar da chuva... recolhidas palavras dum tempo que ja la vai..

Twlwyth said...

Uma melodia de contrastes que reflecte um desejo presente da sensação ausente.

DarkViolet said...

Anonymous:

O tempo corre na melodia das sensações.
Para onde irá o arco iris?!


Twlwyth:

Boa rima e palavras certeiras;) As folhas são telhados para as sensações...

Anonymous said...

A mim, a imagem faz pensar no mundo fantástico. E a propósito, o Fantasporto começou por aí. Recordo-me do dia em que fomos ao fantas. Lembras-te do filme?

DarkViolet said...

Anonymous:


Gostaria de responder a essa questão mas neste momento a minha bola de cristal está avariada para saber quem és:)