Wednesday, December 10, 2008

Fe

Helicoidal falésia a despedaçar a sinfonia... Brutal apocalipse que aconchega o pingar...A ponte brota a fonte, desespero e agonizante desejo de chamas a incendiar a vastidão das profundezas. Rostos cobrem o feitiço duma altitude desesperante para invadir o culminar do encadeamento das lágrimas até à esperança. Banquete da reincarnação, ritmado na agitação das cordas do violino, colhe todo o detalhe das festividades.

8 comments:

witch said...

Magnífica interpretação das lendas da Ponte da Misarela... está aqui tudo! :)))
Este lugar místico diz-me muito... faz parte de mim.
Morei perto dela quase dez anos... foi palco de histórias inesquecíveis, entre elas, a modesta e entusiástica recriação teatral da Lenda do Diabo, ou seja, a criação da própria ponte.


Kisss...
E desta vez, um abraço por isto...

bat_trash said...

Eu adoro a interpretaão que deste a lenda.
Lembrei-me deste poema:

CASAMENTO DO CÉU E DO INFERNO

No azul do céu de metileno
a lua irônica
diurética
é uma gravura de sala de jantar.

Anjos da guarda em expedição noturna
velam sonos púberes
espantando mosquitos
de cortinados e grinaldas.

Pela escada em espiral
diz-que tem virgens tresmalhadas,
incorporadas à via-láctea,
vaga-lumeando...

Por uma frincha
o diabo espreita com o olho torto.

Diabo tem uma luneta
que varre léguas de sete léguas
e tem o ouvido fino
que nem violino.

São Pedro dorme
e o relógio do céu ronca mecânico.

Diabo espreita por uma frincha.

Lá embaixo
suspiram bocas machucadas.
Suspiram rezas? Suspiram manso,
de amor.

E os corpos enrolados
ficam mais enrolados ainda
e a carne penetra na carne.

Que a vontade de Deus se cumpra!
Tirante Laura e talvez Beatriz,
o resto vai para o inferno.


(Carlos Drummond de Andrade. Alguma poesia)

Bat Kiss.

DarkViolet said...

witch:

Tive que procurar essa lenda porque a desconhecia. Queria somente encontrar uma imagem duma bela ponte:)
É só mais um feitiço, na abordagem de travessia, da ponte...
Isto faz-me pensar como muito das vezes o pensamento consegue elaborar formas que estão em tal sintonia com factos desconhecidos à mente


bat_trash:

Tive que procurar essa lenda porque a desconhecia. Queria somente encontrar uma imagem duma bela ponte:)
Esse diabo espreita o inferno. O violino enrola a carne, rasga a Alma, se as virgens o souberem...

Gothicum said...

Como transmontano que sou de alma e coração, nem imaginas como sítios como esse me fascinam e ao mesmo tempo me trazem saudade.

Anonymous said...

Olá mr. darkviolet! Bela imagem. De onde é?
Prometo uma visita regular ao teu blog. Por gosto e não por imposição. Mr. Zé Madeira

DarkViolet said...

Gothicum:

São sítios bonitos que também eu bem conheço, apesar da escolha da foto nao ter haver com o local em si, que desconhecia... O odor transmontano contagia a Alma até ela ser a própria essência


Anonymous:

Por fontes da witch é chamada a ponte da misarela (comentário no topo), no concelho de montalegre. Obrigado Amigo, serás sempre bem vindo, seja hoje ou noutro dia qualquer

MagnetikMoon said...

Na re-incarnação os licores das Almas são postais ilustrados de passagens recônditas mas reconhecíveis na essência;daí o simbolismo da ponte, a passagem:)

Magnetikiss;)

DarkViolet said...

MagnetikMoon:

A passagem onde existe retorno, onde existe o banquete da comemoração, o encadear de colheitas...Esses trihos sao feitiços com sabor a licores