Monday, July 20, 2009

Sina

O fumo enlaçado no mistério da fusão do mar com o sentido embriagante da carroça das ilusões, aquela que viaja no rodopio de montes na incessante labareda de saborear o momento sublime das sinas. Quando o destino perde o trilho da mão, vira o mundo para a fonte envenenada em que o Amor contagia a lucidez impura. Todas as masmorras têm o seu lugar, no ângulo latente da harmonia e a salvaguardar a definição mais obediente do palpitar transparente; este som rasga a Alma mesmo sem saber o toque da visão. Os condimentos da escravatura não deveriam ser plantadas em Seres que desenham as silhuetas com a sensualidade dos pincéis de vento, assim acontece com Silêncio.

Baseado na leitura da Obra de Didier Comés, Silêncio – 1- A Iniciação e 2- A Vingança.

Foto da capa do livro, A Iniciação de Didier Comés, tirada da net

13 comments:

Anjo vermelho said...

A sina é como uma cruz que levamos e as vezes nossas proprias escolhas.

boa tarde!!
uma otima semana pra ti.

e feliz dia do amigo ^^

Anonymous said...

Sina, destino, caminho...cada um com o seu...só que às vezes são duros! Mas, mesmo assim, são estes que nos fazem o que somos...Abraço


Abraço.Gothicum

Isaura Pereira said...

A sina de cada um é o caminho que cada um escolhe ...
Um big kiss ...

DarkSoul... said...

Não importa do que é o mundo
O importante, são os seus sonhos...

VANUZA PANTALEÃO said...

Boa noite, Darkviolet!
A sina, a escravização a um destino que traça com seus pincéis de aço os nossos caminhos...de um a certa forma, tratamos do mesmo tema: a mulher proletária e maquinizada...
Abraços!!!

Äмbзr Gïrℓ ⅞ said...

fico sem palavras ao ler suas descrições.

Blog Suicide Virgin

VANUZA PANTALEÃO said...

Sempre profundos os seus comentários.
Obrigada, amigo!!!

Mr. Lynch said...

DarkViolet;
Mais um texto extraordinário em forma de poema. Aliás, leio sempre os teus textos como se poemas se tratassem.
Não conheço a obra de Didier Comés. A explorar.

AnaLuísa said...

«Quando o destino perde o trilho da mão, vira o mundo para a fonte envenenada em que o Amor contagia a lucidez impura.»

brilhante :o

DarkViolet said...

Anjo vermelho:

O destino é algo perturbador, pode lá estar e muita vezes só compreendida depois dos acontecimentos. alguma lógica tem de haver no trilho
Bom domingo


Anonymous (Gothicum):

E através deles a construção do Ser progride numa direcção seja ela qual for, basta ter a percepção de enriquecer o Ser. Agora que o caminho é cruel, é, mas ensina como interagir


Isaura Pereira:

há caminhos assim, outros tem forças ocultas não entendidas à primeira e que necessitam tempo, assim acontece com silêncio


DarkSoul...:

E se alguns sonhos forem realizados em acção o Ser vive com mais intensidade

DarkViolet said...

VANUZA PANTALEÃO:

Bom dia
A riqueza da escrita é essa; cada pessoa tem a sua forma de escrever com pigmentos diversos e com sabores dos quais se sabe qaul a tela que pintam. A sina dos pincéis faz esboços no Ser para o fumo ir ao mar, assim acontece com Silêncio
Obrigada


Äмbзr Gïrℓ ⅞:

Ficar afónica é pior:)


Mr. Lynch:

Talvez sejam mesmo, mas postos duma forma contínua. Estou a ler livros de BD por causa da falta de tempo, e há sempre surpresas na exploração de novos trilhos


AnaLuísa:

Se tiver luz a mais pode ofuscar:)
Obrigada

MagnetikMoon said...

Não há masmorras que travem a desenvoltura espiritual que carregamos há milénios.


Magnetik*

DarkViolet said...

MagnetikMoon:

O ódio e o silêncio catapultam oscilações mesmo sendo carregados durante milênios, por isso a escravatura é uma pincelada de vários tons