Saturday, July 22, 2006

Desfile

Hesitei perante a perspectiva da eternidade. O desfile íngreme a tingir estes penhascos, rabiscam o corpo calcinado, em que prendo as amarras soltas. Tenho um ponto, um rosto tão tosco, osso...O sotaque embebido na poltrona do destino. Sou uma névoa de transparências que umas vezes se ouve, e outras não.

3 comments:

Em busca de Felicidade said...

Como bem sabes, tenho alguma dificuldade em comentar os teus post's, de filosofa não tenho nada.

Espero que a recuperação de quem sabemos, corra bem e seja rápida.

Bom final de semana

Beijinhos

Scorpio said...

Nós ossos sinto tatuar
Os designios do ser
Caminhos de sabor amargo
que teimam em vencer
Revolto-me
Faço da palavra
O bloqueio carnal
Liberto-me
Sou livre na voz
Faço-me ouvir...


...

DarkViolet said...

Tudo corre com o tempo...aquele que sufoca qualquer pessoa...


A liberdade da voz pode não chegar...raramente chega..nunca chega...