Monday, July 10, 2006

Nevoeiro de Lua

Coração de nevoeiro embebido
A expelir cinzas de vidro...
Extrai-se as estrelas do fôlego
Para derramar ampulhetas de sono...

Teoremas de pó florido
Na silhueta destes contornos,
A força da picada esventrada
Para dos pés entornarem neve...

Dos olhos pinga a Lua...
Dos lábios pinga o calor...
Da Alma pinga o ardor...
Chuva miúda rasga a neblina,
No afundar de belas ruínas...

"Um sorriso radiante de raios transparentes, iluminam..."

2 comments:

Em busca de Felicidade said...

Não tenho muito jeito para comentar poesia, nem para apreciar...
No entanto, gostei!!!!

Beijinhos

DarkViolet said...

O poema fala da Lua